#31: O absurdo congelamento do adicional do IRPJ

1 out, 2019 | IRRF, Vídeos | 0 Comentários

Vídeo #31 de 365 publicações ao longo do ano! No ano de 1995, a Lei nº 9.249 estabeleceu que a alíquota do IRPJ para as empresas do lucro presumido, real ou arbitrado seria de 15%. Entretanto, a mesma norma também estabeleceu que sobre a parcela do lucro que excedesse R$ 20 mil mensais haveria um adicional de 10%.

Mas será que esse limite de R$ 20 mil reais deveria ter sido ajustado ao longo dos anos? Há algum prejuízo efetivo para as empresas em decorrência do congelamento do adicional? Assista ao vídeo e confira minha opinião sobre o assunto!

Vídeo citado: Por que o IRPJ no Lucro Presumido aumenta a cada ano? 

Para entrar em contato conosco e tirar dúvidas, envie um e-mail para: contato@focotributario.com.br.

Curso Gestão Tributária de Contratos e Convênios

Participe do Curso Gestão Tributária, o evento mais completo do mercado acerca da incidência do INSS, IRRF, CSLL, PIS/Pasep, Cofins e ISS na fonte. É o único com carga horária de 24 horas-aula distribuídas ao longo de três dias consecutivos.

Publicações recentes

#50: Contratos com diversos objetos executados por optantes do Simples Nacional

É comum que órgãos públicos, ao realizarem licitações, englobem em um único contrato diversos serviços (…)

provedor-de-internet-iss-ou-icms2

#49: Provedor de internet: ISS ou ICMS?

O tratamento acerca da tributação dos provedores de internet envolve uma polêmica bastante (…)

adiantamentos-e-pagamentos-acumulados

#48: Diferença entre o IRRF nos adiantamentos e nos pagamentos acumulados

O Regulamento do Imposto de Renda (Decreto nº 9.580/2018), ao dispor sobre o IRRF de pessoas (…)

servicos-prestados-por-MEI

#47: Quando incide patronal sobre serviços prestados por MEI?

Quando uma empresa ou entidade pública contrata um Microempreendedor Individual – MEI para prestar (…)

Arquivos

Posts relacionados

Seu comentário é bem-vindo!

Adicione seu comentário ou deixe sua pergunta.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *