Quais os requisitos para a aplicação da alíquota de 1,2% na retenção de IR pelas entidades federais?

8 dez, 2020 | IRRF, Vídeos | 0 Comentários

A base de cálculo do exemplo está correta porque o IR e Contribuições foram calculadas sobre o valor bruto da nota fiscal e essa é uma orientação a ser seguida. Isso porque, não se pode excluir materiais da base de cálculo, salvo no caso de pagamentos a cooperativas de trabalho e apenas para o Imposto de Renda. Contudo, queremos ressaltar a questão em torno da aplicação da alíquota de 1,2% no cálculo da retenção do referido imposto. 

Neste exemplo, podemos afirmar que a alíquota está correta? A resposta é: sim! Porém, outro questionamento surge a partir disso: se não houver o preenchimento da discriminação do valor dos materiais no contrato nem na nota fiscal, como seria possível a aplicação da alíquota de 1,2% para fins de retenção do Imposto de Renda? A resposta é que nessa situação estamos diante de um serviço de construção civil.

No primeiro código do Anexo I da IN RFB nº 1.234/12 está dito que nos serviços de construção civil por empreitada com emprego de materiais também há a aplicação da alíquota de 1,2% no Imposto de Renda, e, somada à alíquota das Contribuições Sociais deve alcançar um total de 5,85%. 

Sobre esse tipo de atividade, o artigo 2º, § 7º, inciso II da mesma Instrução Normativa determina que o serviço de construção civil por empreitada com emprego de material é aquele onde o prestador fornece todos os materiais necessários à obra e execução de serviço. Deste modo, esta é a definição que a Receita Federal considerou empreitada total para o Imposto de Renda e Contribuições. Vejamos o que está descrito na IN RFB 1.234/2012:

“Art. 2º (…)

(…)

  • 7º Para fins desta Instrução Normativa considera-se:

(…)

II – construção por empreitada com emprego de materiais, a contratação por empreitada de construção civil, na modalidade total, fornecendo o empreiteiro todos os materiais indispensáveis à sua execução, sendo tais materiais incorporados à obra.” (grifos nossos)

Assim, se o prestador vai fornecer materiais que serão incorporados à obra e são indispensáveis à execução, pode-se dizer que o prestador deve se aproveitar da redução da alíquota de 4,8% para a aplicação da alíquota de 1,2%. 

No entanto, a grande questão que gera muitas dúvidas é que a Receita Federal do Brasil, para fins de de retenção do IR e Contribuições, definiu que empreitada total é aquela em que o prestador fornece todos os materiais, mas ao editar a IN RFB 971/2009, que trata do INSS, afirmou que empreitada total é quando o prestador se responsabiliza por todas as etapas da obra. 

Além do conceito de construção civil variar de legislação para legislação, ou seja, não é o mesmo para fins de retenção do INSS e Imposto de Renda e Contribuições Sociais, agora há ainda mais este elemento dificultador: A Receita Federal do Brasil trazendo conceitos distintos para uma expressão similar, gerando uma grande confusão! 

 

Veja também: Qual é a menor alíquota de IRRF que existe na legislação?

 

[Entre no nosso canal no Telegram]

Para entrar em contato conosco e tirar dúvidas, envie um e-mail para: [email protected].

Se quiser receber os conteúdos diretamente em seu celular, envie uma solicitação para nosso WhatsApp: +55 71 9 9385-2662.

Publicações recentes

Modelo-blogs

CERCA DE 12 MIL EMPRESAS CONTÁBEIS DEVEM SER FISCALIZADAS

Cerca de 12 mil empresas devem ser fiscalizadas pelo Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo (CRCSP) para verificar a existência de registro da atividade contábil.

mei-podera-emitir-nf

MEI poderá emitir NF a partir de janeiro de 2023

ara quem é atualmente MEI e é prestador de serviço, será possível emitir uma Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NDF-e) através do Portal do Simples Nacional

imposto-de-renda

Receita paga neste mês o 4º lote de restituição do Imposto de Renda; quem recebe?

A restituição do Imposto de Renda (IR) foi dividida em cinco lotes. Três deles já foram pagos pela Receita Federal. O quatro lote ficará disponível em 31 de agosto.

Arquivos

Posts relacionados

Seu comentário é bem-vindo!

Adicione seu comentário ou deixe sua pergunta.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.