0800 888 1482 [email protected]

      Decisões judiciais autorizam excluir PIS e COFINS da própria base de cálculo!

      7 dez, 2020 | Gestão Tributária, Podcast | 0 Comentários

      Decisões autorizam excluir PIS e Cofins da própria base de cálculo. Pelo menos 3 empresas obtiveram recentemente autorização de Tribunais Regionais Federais para excluir PIS e Cofins da própria base da cálculo. Uma delas, no Tribunal Regional Federal da 3ª Região, em São Paulo e Mato Grosso do Sul, e as outras duas no Tribunal Regional Federal da 2ª Região, que é no Rio de Janeiro e Espírito Santo. Advogados dizem que essas decisões podem sinalizar o começo de uma mudança jurisprudencial.

      Certamente estamos diante de uma tese filhote. Já havíamos comentado há algum tempo que, com a decisão de possibilidade de exclusão de ICMS da base de cálculo do PIS e da Cofins, várias outras começaram a surgir, inclusive essa de excluir PIS e Cofins da própria base de cálculo. 

      O fundamento principal das ações, que foi reconhecido pelos referidos órgãos judiciais, foi o de que o valor relativo aos tributos, ainda que componha o preço final e esteja embutido no montante que ingressa na empresa em decorrência de vendas de mercadorias e serviços, é parcela a ser transferida ao ente tributário competente e não se confunde com receita ou faturamento.

      Foi considerado também nas decisões que, ainda que o tema de fundo tratado pelo STF envolva a inclusão ou não do ICMS na base de cálculo do PIS e COFINS, a decisão tem alcance mais amplo, sendo impositivo que se avaliem os fundamentos jurídicos lançados.

      A pergunta é: se todas essas teses forem aceitas, como ficará a apuração desses tributos?

      Nosso entendimento é de que excluindo PIS e Cofins da sua própria base, ICMS da base do PIS e da Cofins e tantos outros tributos como tem sido pleiteado, o cálculo ficará inviável.

       

      Veja também: Todo contribuinte tem direito à exclusão de ICMS da base de cálculo do PIS e da Cofins?

      [Entre no nosso canal no Telegram]

      Para entrar em contato conosco e tirar dúvidas, envie um e-mail para: [email protected].

      Se quiser receber os conteúdos diretamente em seu celular, envie uma solicitação para nosso WhatsApp: +55 71 9 9385-2662.

      Publicações recentes

      Featured Video Play Icon

      A DIRF ainda terá que ser entregue em 2025? Alteração importante!

      O adiamento da DIRF 2024 gera diversas implicações. A primeira e mais importante é que esse fato não indica uma flexibilização (…)

      Featured Video Play Icon

      IRRF na DCTFWeb: Veja como preencher e enviar o evento R-4020!

      Com o foco no evento R-4020 que diz respeito aos rendimentos pagos ou creditados a pessoas jurídicas, é imprescindível ter uma visão (…)

      Featured Video Play Icon

      2 requisitos que determinam se incide ou não INSS na cessão de mão de obra ou empreitada

      Entender se incide ou não INSS sobre determinadas operações é extremamente relevante no contexto jurídico e tributário brasileiro (…)

      Arquivos

      Posts relacionados

      Seu comentário é bem-vindo!

      Adicione seu comentário ou deixe sua pergunta.

      0 comentários

      Enviar um comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *