Como saber se o prestador está enquadrado no regime da desoneração?

26 out, 2016 | Desoneração | 0 Comentários

Conforme já sabemos, desde 1º de dezembro de 2015 o regime conhecido como desoneração da folha de salários se tornou facultativo.

A alteração, que foi reclamada por diversos segmentos, só ocorreu porque o governo decidiu majorar substancialmente as alíquotas da CPRB – Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta, cobrando 2,5% ou 4,5% da maioria das empresas que antes recolhiam apenas 1% ou 2%.

Apesar da majoração da alíquota, o percentual reduzido de retenção de 3,5% permanece inalterado. Isto é, quando a retenção de 11% for cabível, mas o prestador estiver enquadrado no regime da desoneração, caberá o desconto pela alíquota menor, que foi criada em agosto de 2012 e não sofreu alteração desde então.

Continue lendo no blog Foco Tributário →

Curso Gestão Tributária de Contratos e Convênios

Participe do Curso Gestão Tributária, o evento mais completo do mercado acerca da incidência do INSS, IRRF, CSLL, PIS/Pasep, Cofins e ISS na fonte. É o único com carga horária de 24 horas-aula distribuídas ao longo de três dias consecutivos.

Publicações recentes

Contratação-de-obras-e-serviços-de-engenharia-e-construção-civil

#04: Serviços de engenharia estão sujeitos à retenção de INSS?

A contratação de obras e serviços de engenharia e construção civil é muito comum por parte de entidades do setor…

O grande problema do ISS

#03: O grande problema do ISS (só uma reforma tributária salva!)

O grande problema do ISS – O art. 156, III, da Constituição Federal, atribui aos municípios a competência para cobrar o Imposto…

Solução de Consulta Cosit

#02: O que é uma Solução de Consulta Cosit e quais os seus efeitos?

Solução de Consulta Cosit: No ano de 2013, a Receita Federal editou a Instrução Normativa nº 1.396, estabelecendo uma nova (…)

Foco Tributário novidades

#01: Eu tenho 365 novidades para você.

Começou! Ao longo dos próximos 365 dias vamos vivenciar juntos o maior projeto de compartilhamento de conteúdo na área (…)

Arquivos

Posts relacionados

Seu comentário é bem-vindo!

Adicione seu comentário ou deixe sua pergunta.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *