Mudança no prazo de envio dos eventos do eSocial

6 jun, 2019 | Gestão Tributária, Comentários | 0 Comentários

Os prazos de envio dos eventos do eSocial foram definidos no Manual de Orientação do eSocial – MOS e, ao que se percebe, como regra geral, eles devem ser transmitidos até o dia 07 do mês subsequente ao mês de referência, tal como ocorre nos eventos periódicos (exceto o S-1299 quando se referir ao período de apuração anual) e alguns não periódicos, como, por exemplo, o S-2205 que trata da alteração dos dados cadastrais do trabalhador.

Contudo, no último dia 04 de junho, o Comitê Gestor do eSocial definiu que, durante o período de implantação do eSocial, os prazos que venciam no dia 07, passam a ter o vencimento estendido para o dia 15 de cada mês.

Inclusive, a referida alteração já está valendo para os eventos relativos à competência maio/2019, cujo vencimento ocorre em junho.

É importante ressaltar que os demais eventos, que tinham prazos diferenciados, não estão alcançados por essa alteração e devem continuar seguindo os períodos definidos pelo MOS. É o caso, por exemplo, do evento “S-2190 – Admissão de Trabalhador – Registro Preliminar”, que deve ser enviado até o final do dia imediatamente anterior ao do início da prestação do serviço pelo trabalhador admitido.

Por fim, é importante destacar que os prazos legais de recolhimento de tributos não foram alterados, mas apenas às informações que devem ser prestadas no eSocial em relação a estes.

Caso você queira receber em seu e-mail conteúdos exclusivos em primeira mão publicados no Foco Tributáriotorne-se um seguidor do nosso blog. É totalmente gratuito!

Para receber os conteúdos diretamente em seu celular, solicite também a inclusão de seu telefone em nossa lista de transmissão do Whats App (+55 71 9 9385-2662).

Curso Gestão Tributária de Contratos e Convênios

Participe do Curso Gestão Tributária, o evento mais completo do mercado acerca da incidência do INSS, IRRF, CSLL, PIS/Pasep, Cofins e ISS na fonte. É o único com carga horária de 24 horas-aula distribuídas ao longo de três dias consecutivos.

Publicações recentes

270-quando-reter-o-inss-dos-optantes-do-simples-nacional-na-construcao-civil

#270: Quando reter o INSS dos optantes do Simples Nacional na construção civil?

De acordo com o art. 142 da IN RFB 971/09, tanto os serviços como as obras de construção civil estão sujeitos à retenção previdenciária, contudo, será que…

269-como-tratar-as-receitas-que-tem-imunidade-do-iss-no-calculo-do-simples-nacional

#269: Como tratar as receitas que têm imunidade do ISS no cálculo do Simples Nacional?

A imunidade tributária, prevista no art. 150, VI, d, da Constituição Federal, concedida aos livros, jornais e periódicos, livra os respectivos bens da exigência…

268-retencao-de-ir-do-optante-do-simples-o-que-acontece-quando-a-empresa-sai-do-regime

#268: Retenção de IR do optante do Simples: o que acontece quando a empresa sai do regime?

O optante do Simples que emitiu uma nota fiscal em 2019 para um tomador que é órgão público sofre retenção de Imposto de Renda quando o pagamento…

267-um-aspecto-fundamental-para-determinar-a-incidencia-da-cprb

#267: Um aspecto fundamental para determinar a incidência da CPRB

A dúvida de hoje é do Raony e ele nos pergunta acerca de uma questão muito importante relacionada à aplicação (…)

Arquivos

Posts relacionados

Seu comentário é bem-vindo!

Adicione seu comentário ou deixe sua pergunta.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X