Bolsonaro quer reduzir alíquota máxima do IR para 25%

19 jul, 2019 | Notícias Tributárias | 0 Comentários

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (17/07) que o governo vai trabalhar por uma reforma tributária mexendo apenas em impostos federais, com perspectiva de redução da carga tributária ao longo dos anos.

Uma das mudanças seria a redução da alíquota máxima do imposto de renda (IR) para 25%. Atualmente, pessoas físicas pagam até 27,5% e pessoas jurídicas, como empresas, pagam até 34% de IR. Outra ideia do governo é unificar impostos e contribuições federais, como PIS, Cofins, IPI e IOF, em um imposto único.

“O que nós queremos fazer, conforme explanação do Marcos Cintra, no dia de ontem, na reunião de ministros, é mexer só com os tributos federais. Uma tabela de imposto de renda de, no máximo, 25%, e dar uma adequada. E nós queremos, segundo o próprio Onyx Lorenzoni falou, no dia de ontem, na reunião, nós queremos, ano a ano, ir reduzindo nossa carga tributária”, afirmou o presidente em entrevista a jornalistas logo após participar da cúpula do Mercosul, em Santa Fé, na Argentina.

O Brasil assumiu a presidência pro-tempore do bloco pelos próximos seis meses. Durante seu discurso na cúpula, Bolsonaro afirmou que pretende trabalhar pela redução de tarifas e ampliação de acordos comerciais. O presidente retorna ainda na tarde desta quarta-feira para Brasília.

Ainda na entrevista, Bolsonaro disse que esta semana devem ser anunciadas novas regras para saques de contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) . “É uma pequena injeção na economia e é bem-vindo isso daí, porque começa a economia, segundo os especialistas, a dar sinais de recuperação”, disse.

Fonte: Receita Federal do Brasil.

Curso Gestão Tributária de Contratos e Convênios

Participe do Curso Gestão Tributária, o evento mais completo do mercado acerca da incidência do INSS, IRRF, CSLL, PIS/Pasep, Cofins e ISS na fonte. É o único com carga horária de 24 horas-aula distribuídas ao longo de três dias consecutivos.

Publicações recentes

diferencas-no-regime-de-iss-fixo-do-simples-nacional-e-do-dl-406-68

#312: Diferenças no regime de ISS fixo do Simples Nacional e do DL 406/68

O Decreto-Lei 406/68 permite que as pessoas jurídicas possam ser tributadas pelo regime do ISS fixo quando prestadoras das atividades (…)

2-questoes-importantes-sobre-a-escrituracao-contabil-das-empresas-do-simples

#311: 2 questões importantes sobre a escrituração contábil das empresas do Simples

Escrituração contábil %%sep%%Há alguns meses publicamos um vídeo analisando a obrigatoriedade de as empresas optantes do Simples Nacional escriturar o (…)

polemicas-em-torno-da-retencao-de-inss-e-das-contribuicoes-sociais-dos-optantes-do-simples

#310: Polêmicas em torno da retenção de INSS e das Contribuições Sociais dos optantes do Simples

A incidência da retenção de INSS e da CSLL, PIS/Pasep e Cofins em determinados serviços (…)

workshop-gratis-e-online-retencoes-tributarias-dos-optantes-do-simples-nacional-participe

Workshop Grátis e Online “Retenções Tributárias dos Optantes do Simples Nacional”: Participe!

Participe do Workshop 100% grátis e online “Retenções Tributárias dos Optantes (…)

Arquivos

Posts relacionados

Seu comentário é bem-vindo!

Adicione seu comentário ou deixe sua pergunta.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *