A desoneração da folha de salários e as condenações na Justiça do Trabalho

9 dez, 2013 | Gestão Tributária | 0 Comentários

Na última sexta-feira (06/12/2013) foi publicado no Diário Oficial da União o Parecer Normativo nº 25, de 5 de dezembro de 2013, que trata da aplicação do regime de desoneração do INSS sobre as condenações da Justiça do Trabalho.

Como é sabido pela maioria e consta do inciso VIII, do art. 114, da CF/88, compete à Justiça do Trabalho promover, de ofício, a execução dos créditos das contribuições previdenciárias incidentes sobre a folha de salários e demais rendimentos do trabalho pagos em decorrência de decisões condenatórias ou homologatórias trabalhistas.

O cálculo é feito em conformidade com as regras constantes da legislação.

O parecer em referência vem dispor que as empresas submetidas ao regime de desoneração da folha de salários – que estão obrigadas ao recolhimento da contribuição substitutiva de 1% ou 2% da receita bruta em lugar da contribuição de 20% sobre a folha de salários – deverão comunicar  à Justiça do Trabalho o período em que estavam sujeitas ao novo regime. Nessa hipótese não haverá incidência da parcela patronal calculadas sobre as verbas tributáveis. 

Se a empresa enquadra-se no regime misto, deverá declarar o período em que esteve sujeita a esse regime e indicar o percentual da proporção de suas receitas submetidas à contribuição sobre o faturamento em relação a cada uma das competências, mês a mês. Essas informações são imprescindíveis para viabilizar o cálculo da contribuição reduzida.

A íntegra do Parecer Normativo nº 25/2013 pode ser acessada clicando AQUI.

Curso Gestão Tributária de Contratos e Convênios

Participe do Curso Gestão Tributária, o evento mais completo do mercado acerca da incidência do INSS, IRRF, CSLL, PIS/Pasep, Cofins e ISS na fonte. É o único com carga horária de 24 horas-aula distribuídas ao longo de três dias consecutivos.

Curso Gestão Tributária

Publicações recentes

mei-podera-emitir-nf

MEI poderá emitir NF a partir de janeiro de 2023

ara quem é atualmente MEI e é prestador de serviço, será possível emitir uma Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NDF-e) através do Portal do Simples Nacional

imposto-de-renda

Receita paga neste mês o 4º lote de restituição do Imposto de Renda; quem recebe?

A restituição do Imposto de Renda (IR) foi dividida em cinco lotes. Três deles já foram pagos pela Receita Federal. O quatro lote ficará disponível em 31 de agosto.

aluguel-do-imposto-de-renda

Senado aprova projeto para dedução de gastos com aluguel do Imposto de Renda

Aluguel do Imposto de Renda – Senado aprovou um projeto de lei que vai alterar as regras do Imposto de Renda em relação ao pagamento e recebimento de aluguéis residenciais.

Arquivos

Posts relacionados

Seu comentário é bem-vindo!

Adicione seu comentário ou deixe sua pergunta.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.