3 questões relevantes sobre o regime monofásico de PIS e Cofins

5 out, 2017 | CSLL, COFINS e PIS/Pasep | 0 Comentários

O regime monofásico de incidência do PIS/Pasep e Cofins se caracteriza pela concentração da incidência dessas duas contribuições na primeira etapa da cadeia produtiva. Por consequência, as empresas que integram as etapas seguintes (distribuidores ou atacadistas e varejistas) ficam sujeitas à alíquota 0 (zero).

A adoção desse regime pelo governo teve como principal motivação facilitar o trabalho da fiscalização da Receita Federal. E, apesar de parecer um tema muito específico, há repercussões de diversas formas sobre as empresas que lidam de alguma maneira com os produtos submetido a tal sistemática.

Assista o vídeo completo no blog Foco Tributário →

Publicações recentes

Featured Video Play Icon

Mudança na base de cálculo do ISS na construção civil: agora é definitivo!

Recentemente, em dezembro de 2023, o STJ, em julgamento pela 2ª...
Featured Video Play Icon

GT Cast #52 – Janeiro e Fevereiro/2024 – O seu Podcast sobre Gestão Tributária!

Seja bem-vindo(a) a mais uma edição do GT Cast, o seu podcast...
Featured Video Play Icon

A DIRF ainda terá que ser entregue em 2025? Alteração importante!

O adiamento da DIRF 2024 gera diversas implicações. A primeira e mais importante é que esse fato não indica uma flexibilização (…)

Featured Video Play Icon

IRRF na DCTFWeb: Veja como preencher e enviar o evento R-4020!

Com o foco no evento R-4020 que diz respeito aos rendimentos pagos ou creditados a pessoas jurídicas, é imprescindível ter uma visão (…)

Posts relacionados